A história do Boxer

Sou cão de origem alemão versátil. Dizem que sou dois em um: um cão de guarda e um cão de companhia

Minha origem é alemã.

Minha raça é bem antiga e apesar de achar estranho os cruzamentos que já foram feitos, acabo me orgulhando do que foi feito, pois o resultado final ficou bem interessante. É só olhar para mim.

Os antigos cães germânicos chamados de Beissers (Bullenbeisser, Büffellbeisser e Bärenbeisser), que para mim mais parecem nomes de cervejas, são as variedades de raças que foram cruzadas juntamente com o buldogue inglês antigo, que foi trazido para a Alemanha.

Essas raças de cães conferiram a minha raça uma grande valentia, pois eram utilizados na caça de animais de grande porte.

Lá pelo ano de 1895, alguns exemplares da minha raça foram exibidos na Alemanha. Foi uma paixão só e, no ano de 1896 fundaram o Cube Alemão do Boxer, em Munique.

Na segunda guerra mundial, minha raça chegou até a ser treinada como cão militar e, com o tempo, acabei sendo muito mais utilizado como cão de companhia e de guarda. No Brasil ainda sou bastante utilizado como cão de guarda, já na Inglaterra e alguns outros países, sou considerado um cão de companhia.

Isso quer dizer que sou bom nas duas coisas. É ou não é?

Assim fica fácil para você se decidir por mim, pois sou um cão dois e um.

Telma da Camara