A história do Teckel ou Dachshund

Dizem que surgi há cinco mil anos e que encontraram nas tumbas de um faraó a minha imagem gravada. Embora isso me dê um certo arrepio de medo tenho que admitir que isso me dá uma certa importância. E não tinha como confundir esse registro com outra raça, pois o meu formato salsinha é inconfundível.

De lá pra cá foram feitos cruzamentos muito seletivos e desenvolveram nove variedades da minha raça: o standard, anão e mini. Além disso com esses cruzamentos também surgiram três variedades de pelos diferentes, que é o curto, o duro e o longo. Foram os caçadores alemães que me desenvolveram e daí eu surgi como um cão ágil, resistente e com o tamanho que eles desejavam, pois com o meu porte pequeno eu era o cão ideal para entrar sorrateiro nas tocas das lebres, coelhos e texugos e espantá-los para fora para algum caçador afoito atirar. Eu até que ficava com um pouco de pena dos bichinhos, mas como sou fiel aos meus donos, eu obedecia.

Saiba que também tenho um olfato de primeira!