Inverno requer cuidados com o pet

As baixas temperaturas da nova estação podem trazer problemas respiratórias

A medida em que a temperatura começa a baixar, não são apenas os humanos que sofrem com os efeitos do frio. Os bicho de estimação também estão pré-dispostos as doenças nesta estação, segundo o professor do curso de Medicina Veterinária da Universidade Anhanguera de São Paulo, Rodrigo Casemiro Pinto Monteiro. 

“No inverno, os animais podem sofrer com as doenças características de um clima mais seco e frio, como a Tosse dos Canis, ou traqueobranquite infecciosa canina por exemplo. Já os gatos podem ser afetados por uma Síndrome denominada Complexo respiratório Felino, cujos agentes etiológicos se disseminam com mais facilidade em climas de inverno”, alerta o veterinário.

De acordo com o professor, existe prevenção das principais viroses do sistema respiratório em cães e gatos, por meio da vacinação realizada por um médico veterinário. “É aconselhado que os proprietários levem seus animais para vacinação antes da entrada do período de inverno, visto que todo o ano os animais devem receber uma dose de reforço destas vacinas”, recomenda.

Friagem

Assim como os humanos, durante essa época os animais idosos podem apresentar sinais de dor nas articulações, também conhecida como artrose, além de outros sinais característicos de bicos de papagaio. 

Os amigos de quatro patas que vivem no quintal, fora de casa, devem tomar cuidado com o frio. “Mesmo com sua cobertura pilosa, algumas raças podem sofrer de hipotermia. Nestes casos, aconselha-se a colocar roupinha nos animais e até mesmo manter cobertores nas camas dos animais, sendo que estes devem ter acesso a um local coberto para passar a noite. No entanto, gatos costumam não tolerar roupinhas, e este ponto deverá ser muito bem ponderado pelo médico veterinário e proprietário do animal”, recomenda Rodrigo. 

Daniela Nogueira