O temperamento de um Pequinês

Dizem que eu sou teimoso. Vá lá...nem tanto ao mar, nem tanto a terra. Mas ainda que você perceba, de vez em quando, uma teimosia da minha parte, seja relevante, pois a minha docilidade vai compensá-lo todos os dias que estarei perto de você.

Também espero que não confundam minha coragem com agressividade. Sou valente, fazer o que?

Se todo baixinho é metido a valente como dizem, não sou eu que vou fugir à regra. Enfrento o maior dos cães sem nenhum problema.

Em se tratando de outros cães, gosto de deixar claro que o terreno é meu e que ninguém cisca nele. Essa é uma das coisas que você terá que ficar atento. Não por achar que eu não daria conta de uma briga com outro cão se fosse preciso, mas é que posso me dar mal por causa do meu focinho que é pequeno e afetar os meus olhos, que ao contrário, são grandes e protuberantes.

Já com as pessoas, costumo ser muito amigável e meigo, mas não sei se por timidez acabo ficando com o pé atrás com estranhos, até que os conheça mais um pouco. Mas nada que você vá precisar me trancar no quintal. Me ensine que eu aprenderei.

Agora, será no meu andar que você ouvirá comentários a todo instante. Ele tem uma ginga tão peculiar que duvido que não arranque suspiros.