Passeando com um Afghan Hound

Quanto mais passeios melhor. Bom pra mim e para você. Além de se exercitar, você ficará orgulhoso em me exibir.

É claro que todo cão gosta de passear, mas se tratando da minha raça, é imprescindível que os passeios aconteçam com frequência e diariamente. Toda essa beleza, não pode ficar escondida dentro de casa.

Quando você ler um pouco sobre a minha história, verá que sou um cão que foi acostumado desde os primórdios tempos a correr muito. Na verdade, eu sou rei da pista entre todas as raças caninas. Vai aparecer outros dizendo que são mais rápido, mas nenhum deles é tão belo como eu.

Velocidade é o meu nome, portanto, vou lhe dar algumas dicas sobre isso, para você não ter surpresas ou achar que eu ando me portando mal.

Pra começar, você terá que ser uma pessoa que gosta de fazer exercícios e que gosta também de caminhar.

Se você está gordinho e não gosta de se exercitar, é bom procurar um gato e não a mim como seu amigo e companheiro. Mas se você está acima do peso e disposto a me acompanhar, eu posso te ajudar a ficar em forma.

Embora eu goste da vida monótona dentro de casa, eu adoro me exercitar fora dela. Não suporto ficar somente dentro de casa. Além de gostar de uma boa caminhada eu preciso me exercitar e receber a luz do sol, pois sou propenso a ter raquitismo. Muito banho de sol tratará de prevenir qualquer doença que eu possa ter nos ossos.

Tudo isso é porque eu cresço muito rápido e meus ossos precisam se exercitar para ficarem saudáveis e sustentar o meu corpo esguio e esbelto. Pense pelo lado positivo, você jamais verá um Afghan Hound com má postura se ajudá-lo a se exercitar.

Meia hora por dia, bastará para passearmos, e isso poderá ser feito no quarteirão da sua casa. É claro que se você estiver disposto, e me levar duas vezes ao dia, eu vou ser o cão mais feliz do mundo, porque terei a chance de me exercitar e me exibir um pouquinho. Mas se você quiser me ver "sorrindo" aí poderá me fazer correr. Será a visão mais magnifica que você terá, eu lindão, com esses pelos maravilhosos ao vento.

Quer saber? Assim como eu, você fatalmente acabará ficando um pouco exibido, pois todos os olhares do quarteirão estarão voltados para nós quando sairmos, e você vai poder ver o olhar invejoso dos outros cães quando eu passar. Mas não ligue para isso. Meu porte altivo e imperial, impedirá qualquer aproximação deles.

Bom... voltemos aos passeios.

Você jamais deve esquecer de colocar uma coleira em mim, porque se puder, eu vou preferir correr muito, ao invés de andar e, nesse caso, só você usando uma Ferrari para me alcançar.

Tudo o que não quero é que você se veja em maus lençóis por minha causa, mas é que recordar meus tempos majoritários de caça, é algo que está explícito em minha personalidade.

Mas quando voltarmos para casa, meu temperamento sossegado e dócil retornará e, lá estarei eu, deitado em um canto, pensando na vida enquanto você escova meus pelos para eles ficarem sempre soltinhos.

Telma da Camara